Share |

TRABALHAR PARA AS PESSOAS – PROGRAMA DO BE PARA A JF DE MONCARAPACHO/FUSETA

Democracia participativa e trabalhar para as pessoas - todos e todas conseguimos melhorar o ambiente e a qualidade de vida!

TRABALHAR PARA AS PESSOAS  

2021 FREGUESIA DE MONCARAPACHO/FUSETA

 

TRABALHAR PARA AS PESSOAS

Compromissos do Bloco de Esquerda com as populações do Agrupamento de Freguesias Moncarapacho/Fuseta

 

CULTURA, EDUCAÇÃO, DESPORTO E MOBILIDADE

• Organizar a 1ª semana da Juventude: música, teatro, pintura, fotografia, dança e outras;

• Regular o funcionamento do Museu Paroquial e da Casa Museu Dr. José Fernandes Mascarenhas, através de uma gestão comum, assegurando a abertura dos núcleos museológicos;

• Promover a prática do desporto junto dos jovens e da população sénior através da organização regular de atividades;

• Dinamizar e apoiar projetos escolares e iniciativas de natureza educativa e pedagógica;

• Diligenciar a beneficiação das estradas municipais que se encontram em avançado estado de degradação;

• Garantir transporte, a preços acessíveis, entre Moncarapacho-Fuzeta e a sede do Concelho;

• Encontrar soluções para o problema do estacionamento e da recolha do lixo, principalmente na época balnear;

 

APOSTAR NAS PESSOAS E NA RIQUEZA DO MEIO

 

• Defender uma agricultura mais amiga da natureza e dos solos, apostando na qualidade e reduzindo a utilização de químicos;

• Fomentar parcerias e associativismo para facilitar o escoamento da produção agrícola tradicional e do artesanato local;

• Diligenciar, junto das entidades competentes, o desassoreamento da Barra da Fuzeta e a construção de um porto de pesca condigno;

• Continuar a investir no Parque de Campismo da Fuzeta, fonte de receita fundamental para a Junta de Freguesia;

• Rastrear e apoiar os idosos em situação de isolamento e apoiar a 3ª idade promovendo uma reforma ativa

 

 

FAZER A DIFERENÇA EM MONCARAPACHO FUSETA

Compromissos do Bloco de Esquerda com as populações do Agrupamento de Freguesias Moncarapacho/Fuseta

 

DEFENDEMOS MAIS E MELHOR DEMOCRACIA

• Implementar lógicas de democracia participativa através de orçamentos participativos e consultas públicas para a execução de projetos;

• Aprofundar o relacionamento com o movimento associativo e promover a realização de parcerias;

• Celebrar protocolos com a Câmara no sentido de descentralizar competências e respetivos meios financeiros.