ccc olhão

O que levará uma câmara cada vez mais endividada a insistir e até a promover a atribuição de subsídios? Como compreender a ausência de hierarquização, de prioridades e de critérios objectivos de mérito na atribuição de subsídios, num contexto em que existem redes sociais que deveriam ser conhecidas e trabalhadas em conjunto? Que interesse público existirá na “subsidiodependência” e na individualização da intervenção social? Porque se negligencia a avaliação dos projectos subsidiados, sendo esse factor um dos indicadores essenciais da viabilidade das instituições?

Só se apresentou uma lista candidata à Comissão Coordenadora Concelhia de Olhão cuja composição e programa podem ser consultados no documento anexo. A esta lista foi atribuído o nome de Lista A.

De acordo com os Estatutos do Bloco de Esquerda (BE) são convocadas eleições para a Comissão Coordenadora Concelhia de Olhão do Bloco de Esquerda.

"(...)
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura..."

( Alberto Caeiro)

O resultado da eleição para a mesa da Assembleia Municipal de Olhão devia ser motivo para uma reflexão séria e profunda por parte da concelhia de Olhão do PS, sobre a forma como aquele partido tem conduzido a Câmara Municipal e a política neste concelho. 

Foi e será um caminho partilhado, com a força das pessoas e das ideias, num projeto  com “olhão sempre” no centro para “restaurar a confiança”. Contribuímos para a mudança. Lutámos e conseguimos uma visível vitória - dez autarcas eleitos (mais um que em 2009), o fim da maioria absoluta do partido dominante, uma nova esperança para o desenvolvimento de Olhão!

Um forte abraço a todos os companheiros e companheiras, amigos e amigas, que participaram connosco na construção da candidatura e na campanha! Um obrigado a todo o povo do concelho de Olhão que acreditou no nosso projeto e na nossa postura de rigor e transparência ou que desabafou connosco e que partilhou anseios, necessidades e desilusões! Juntos podemos fazer a diferença e, do primeiro passo que foi dado, nascerá certamente uma grande jornada no futuro – a intransigência na defesa da dignidade, da justiça social e de um concelho menos desigual onde todos somos importantes!!! 

O Bloco de Esquerda de Olhão formalizou ontem, dia 5 de Agosto, a  candidatura a todos os órgãos autárquicos (Câmara e Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia de Olhão, Quelfes, Pechão e Moncarapacho/Fuseta) cuja eleição decorrerá no dia 29 de Setembro de 2013. 

(consulte as listas completas para a Câmara Municipal de Olhão e para a Assembleia Municipal de Olhão)

Opinião

Lamentável que tantos organizadores, apresentadores, comentadores, tudo tão inteligente, tão in e prá’frentex, tenham olimpicamente ignorado o colonialismo e os crimes israelitas, mesmo nas barbas dos assassinatos que, na fúria do momento, estão despudoradamente a cometer sobre as martirizadas populações aprisionadas na faixa de Gaza. O pacóvio deslumbramento de quem pensa que também é gente só porque, lá de longe em longe, os donos disto tudo lhe dão um ossinho a roer, para que eles possam continuar a abancar-se com o porco do dinheiro e do poder, também ajudou bem a esta cegueira indesculpável.

É necessário, investir mais na melhoria dos serviços públicos e na promoção de uma cultura politica virada para a cidadania.  Exigir a manutenção do sector da água no Estado. Criar condições para o envolvimento e auscultação das populações, técnicos e empresários no processo de revisão do PDM que se avizinha. Lutarmos, pela  descentralização administrativa de competências para as autarquias que não ponham em causa as obrigações sociais do Estado  e um tratamento igual para todos os cidadãos, independente do município onde vivam e pela criação de novos mecanismos para que as assembleias municipais sejam capazes de poder cumprir a sua função fiscalizadora da actividade municipal. E retomar o processo de discussão da reorganização das freguesias, consultando as populações, através do referendo local.