Share |

RAZÕES DO VOTO BE CONTRA A PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO LOTEAMENTO MUNICIPAL "PORTO DE RECREIO"

LEMBRAM-SE DA NOVELA CHUVA NA AREIA? De como o betão destruiu a povoação original ribeirinha?

Declaração de voto

 

Proposta de alteração do Loteamento Municipal denominado Porto de Recreio

 

  Embora a atual proposta apresente uma redução de cerca de 20%, na área bruta de construção máxima, em relação à proposta anterior, continua a ter alguns aspetos que nos merecem sérias reservas:

 - Parece um exagero, em termos de volumetria, a construção de mais um hotel com uma área aproximada ao Marina Hotel. Ainda por cima estamos a falar da primeira linha do edificado. Permitir a construção de edifícios de cinco pisos mesmo em frente do mar é, sem dúvida, excessivo.

 - Prevê o loteamento a construção de caves. É sabido que estamos em presença de terrenos recentemente conquistados ao mar, pelo que a construção de caves levanta alguns problemas de ordem técnica que poderão tornar a sua construção demasiado cara. Duvida-se da sua  construção, que também não aconteceu nos edifícios vizinhos.

 - Prevê-se ainda a construção de edifícios para habitação em sete lotes, edifícios com cinco pisos, o que provocará um aumento da oferta em, pelo menos, cem apartamentos. Acrescente-se que, perto do local, existem largas dezenas de apartamentos que, apesar dos sucessivos abaixamentos de preço, não conseguem encontrar comprador.

- Ainda em relação à construção de mais um grande hotel na cidade de Olhão, porque a seguir virá outro, e a seguir mais outro…, não teremos oferta hoteleira excessiva?

 Afinal parece que podemos cair no erro que outros concelhos do Algarve cometeram, e que tanto se critica. Pode-se vir a criar uma excessiva carga humana na época alta sem que as infraestruturas de apoio consigam dar resposta e uma excessiva tendência para uma quase monocultura das atividades ligadas à hotelaria e restauração.

 

  Por isso se vota contra.

 Olhão, 18 de Novembro de 2015

                                                                                O vereador do Bloco de Esquerda